O upcycling de couro da PP Acessórios

Na produção da PP Acessórios, nada vai fora: já são sete anos transformando o refugo da indústria calçadista em bolsas e outras peças. Semanalmente, as designers Amanda Py e Petula Silveira vão até as fábricas garimpar as melhores peles. “As grandes indústrias têm uma produção automatizada e as peles são descartadas pelos menores defeitos. Às vezes, uma peça inteira não pode ser aproveitada por um pequeno furo no meio.”, explica Amanda. Com a produção totalmente manual da PP, o couro pode ser melhor aproveitado. Até mesmo as peças com defeitos em toda a superfície podem ser transformadas em franjas ou detalhes.

Oriundas da indústria de calçados do Rio Grande do Sul, as designers cansaram de ver quantidades enormes de couro indo fora diariamente, e de não encontrar produtos que satisfaziam o desejo delas. Assim surgiu a marca, que preza pelo desenho minimalista, mas esbanja funcionalidade. Forros e badulaques são deixados de lado em nome da economia de material e da atemporalidade dos produtos, que são sempre leves e versáteis – algumas das bolsas podem ser usadas de até três maneiras diferentes.

“Alguns clientes questionam como a gente consegue encontrar pedaços tão grandes de couro, mas eles não têm ideia da quantidade de material que é descartado.”

As grandes peças são aproveitadas para as bolsas e mochilas e das sobras são feitas pulseiras, franjas, detalhes e alguns produtos da linha casa. O desperdício é mínimo, e o pouco que ainda sobra é enviado para uma cooperativa de artesãs que trabalham com retalhos de couro. Depois do corte, o couro vai para uma costureira da região, que trabalha há anos com Amanda e Petula. A preocupação com a sustentabilidade da produção inclui também a mão de obra, que participa na criação das peças e define com elas o que é viável ou não ser feito.

 

PP Acessórios
Porto Alegre: Rua Visconde do Rio Branco, 828
Fone: 51 3095 1045
São Paulo: Rua Artur de Azevedo, 499
Fone: 11 2667 8840
www.ppacessorios.com.br

 

 

Seja o primeiro a comentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *